Ex-gerente que fez denúncia pede indenização da Petrobras por assédio moral.

Venina

A ex-gerente da Petrobras Venina Fonseca entrou com ação na Justiça trabalhista acusando a estatal de assédio moral. Ela pede uma indenização, sem valor definido, e diz que a empresa fez cortes ilegais em seu salário. A informação é da Folha Online. Venina diz que alertou desde 2009 a atual presidente da Petrobras, Graça Foster, sobre irregularidades na refinaria Abreu Lima. Graça nega ter sido omissa e diz também que só recentemente Venina a procurou com denúncias de corrupção. Venina trabalhou como diretora-executiva da Petrobras em Cingapura de julho de 2012 até este mês, quando perdeu o cargo após uma comissão interna apontar problemas de “não conformidade” em contratos da refinaria Abreu e Lima, de responsabilidade dela. Os advogados de Venina dizem que o corte de salário da executiva foi ilegal – saiu de R$ 69,1 mil para R$ 24,2 mil brutos. A defesa diz que a estatal não pode cortar benefícios que a funcionária recebia há mais de dez anos, segundo entendimento do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Venina trabalha na empresa desde 1990, quando entrou como geóloga. A presidente Graça Foster disse à Folha que quando Venina foi para Cingapura recebia mensalmente R$ 167,3 mil, incluindo ajuda de custo para escola e reembolso de aluguel, valor maior do que o recebido por Graça – em 2013, a presidente recebeu média mensal de R$ 158,3 mil.

obrigado por ter acessado o nosso blog, a coordenação agradeçe, acesse e fique bem informado.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s