Inaugurada sede da Defensoria Pública de Jequié, Teremos um OUVIDOR.

Dra.-Maria-Lúcia-Padilha

Foi apresentado nesta manhã em nossa cidade o Ouvidor membro do Grupo Operativo da Defensoria Púbica no Estado o Srº Abdijalili Pereira Belchot Filho, representando os movimento sociais, coordenador da ONG Amigos Associados de Jequié que tem feito o grandioso trabalho na luta por garantias dos direitos do cidadão e por suas intervenções nos órgãos  de fiscalização e controle social. Sendo   que essa inauguração significa muito para a população é um espaço do cidadão, um espaço da Defensoria, onde o cidadão vai ter um tratamento digno, humanizado, ele pode ser atendido durante o dia todo, não vai ter o problema de estar sendo encaminhado  para o fórum. O espaço é a casa dele [cidadão] e a Defensoria Pública vai poder atender com mais dignidade. O  defensor também  vai ter o seu espaço respeitado e o seu horário de atendimento. Disse ao Jequié Repórter, a  Defensora Pública Geral do Estado da Bahia, Dra. Maria Célia  Nery Padilha,  na manhã de quinta-feira (06/12), antes de presidir o ato de  inauguração da sede da Defensoria Pública em Jequié, localizada na rua 15 de novembro. A solenidade contou com as presenças do Procurador Geral do município, Dr. Elizeu Maia Matos, que representou executivo municipal, do vereador Wanderley Moura Nery, representando o legislativo municipal, do Coordenador das Defensorias Públicas Regionais, Dr. Ricardo Carillo, do subcoordenador da Defensoria Pública Regional de Itabuna, Dr. Walter Nunes Fonsêca, da diretora da Escola Superior da Defensoria Pública-ESDEP, Dra. Sônia Santana, da presidente da Associação das Defensorias Públicas da Bahia, Dra. Sônia Ramos, do presidente da subseccional da OAB/Jequié, Dr. Agenor Júnior, representantes da Justiça da Comarca, Ministério Público, advogados e autoridades municipais.

Dra.-Scheila (1)

A Dra. Maria Padilha comentou ainda que o papel da Defensoria Pública é o de garantir a toda a população que não tenha condições de pagar um advogado, pagar as custas processuais, um acesso judicial ou extrajudicial, em ações de alimento, divórcio, questões de inventário, a demanda do consumidor, do idoso, ações indenizatórias, criança e adolescente, população em situação de rua, conflitos fundiários, “atua em todas as áreas do direito que o cidadão precise de um profissional do direito para faz uma conciliação, uma mediação ou para ingressar em juízo”, disse.

Anúncios

obrigado por ter acessado o nosso blog, a coordenação agradeçe, acesse e fique bem informado.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: