Prefeitura de Jequié terá os votos necessários à aprovação do empréstimo para pavimentações.

A votação do projeto de lei encaminhado pelo prefeito Luiz Amaral, à Câmara Municipal para realizar uma operação financeira da ordem de R$21,84 milhões do Pró-Transporte, na Caixa Econômica Federal, somente acontecerá após os pareceres das Comissões de Justiça e Finanças. O pagamento do empréstimo será em 240 meses (20 anos), com a dedução das parcelas nas cotas mensais do FPM. Os pareceres das duas comissões, somente serão emitidos após uma reunião emergencial proposta através de requerimento pela vereadora Nara Rúbia, para “discutir de forma ampla e esclarecedora o Projeto de Calçamento”. A avaliação do blog Jequié Repórter, ao acompanhar atentamente os pronunciamentos dos vereadores na sessão de terça-feira (6), é de que estão garantidos em favor da Prefeitura, os sete votos mínimos (ou mais) necessários à aprovação do empréstimo. Os vereadores Ivan do Leite e José Augusto Gutinha (líder do prefeito) foram explícitos e declararam seus votos em favor da matéria. Os vereadores que usaram a tribuna e não definiram os votos – José Simões, Nara Rúbia e José Wanderley – deixaram claro entender a importância em atender aos reclames da populações em favor das pavimentações de suas ruas, optando por uma discussão mais aprofundada da matéria. Euclides Júnior, Eliezer Pereira e Joaquim Caires, não se pronunciaram mas, é certo que votarão em favor do executivo. O petista Deyvison Batista a exemplo do colega José Wanderley, deve seguir a orientação superior do partido que entende que a proposta integra o projeto do PAC-2, “carro chefe” da presidente Dilma. Daí a garantia dos votos favoráveis. Todos cobram fiscalização rigorosa das obras a serem realizadas (???). João Cunha disse não entender “entregar um cheque em branco a uma administração tão desastrosa” e Luiz Brito, coloca dúvidas acerca da capacidade de serem pavimentados cerca de 130 mil metros de ruas. Ambos demonstram não ser simpáticos a aprovação do crédito, mas, não desejam carregar prá si o ônus da reprovação nas comunidades a serem beneficiadas. O presidente Ednael Almeida, por questão regimental, não vota.

obrigado por ter acessado o nosso blog, a coordenação agradeçe, acesse e fique bem informado.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s