Governo pefelista deixou na Bahia dívida de R$ 205 mi na área de Saúde, denuncia Isaac.

isaacesolla

Isaac e Solla: parlamentar diz que no Governo Wagner acontece a maior ampliação de leitos em hospitais públicos estaduais dos últimos 20 anos

Deputado defendeu o secretário estadual de Saúde, atacado na imprensa pelo ex-governador Paulo Souto: “Em matéria de saúde, o ex-governador deveria ficar calado, pois seu governo foi omisso e incompetente”

O deputado estadual Isaac Cunha (PT-BA), em discurso no final da tarde de ontem na Assembléia Legislativa da Bahia, reiterou as críticas feitas essa semana pelo secretário estadual de Saúde, Dr. Jorge Solla, ao presidente do DEM, Paulo Souto. “Em matéria de saúde, o ex-governador deveria ficar calado, pois seu governo foi omisso e incompetente para com a saúde da Bahia”, disse o deputado.

Isaac afirmou que o ex-governador deixou uma dívida de mais de R$ 205 milhões de reais na saúde, dos quais mais de R$ 15 milhões referentes a repasses não realizados para o SAMU e quase R$ 40 milhões de medicamentos básicos não foram adquiridos, além de deixar de aplicar quase R$ 5 milhões em ações de combate à dengue.

“Dessa dívida, quase R$ 72 milhões não tinham sido contabilizados e mais de R$ 17 milhões foram relativos a convênios assinados, e que não foram pagos, com municípios baianos em 2006, às vésperas do processo eleitoral”, disse o deputado, revelando ainda que 80 % da dívida deixada por Souto foi paga no primeiro ano de administração de Jaques Wagner.

Em tom irônico, o petista afirmou que o grande feito de Paulo Souto na Saúde foi ter fechado a Bahiafarma. “A Bahia tinha uma das maiores fábricas públicas de medicamentos que produzia, entre outros itens, a maior parte dos medicamentos para tratamento de tuberculose no Brasil. Fechou a fábrica e deixou os equipamentos como presente de grego para a UEFS”, disse.

Ele denunciou também que o governo passado não participou da implantação do SAMU na Bahia: “Ficou devendo mais de R$ 15 milhões aos municípios que tomaram iniciativa de implantar o serviço junto com o Ministério da Saúde. O governo Wagner em 2007 pagou aos municípios o equivalente a três anos de participação financeira do estado no financiamento do SAMU”.

Segundo Isaac, “o governo Wagner: desmontou esquemas com empresas nas áreas de limpeza e vigilância, que foram alvos de investigação da Polícia Federal; reformou várias unidades hospitalares que foram sucateadas pelo governo passado; já capacitou mais de 11 mil agentes comunitários de saúde; e está fazendo a maior ampliação de leitos em hospitais públicos estaduais dos últimos 20 anos”.

E encerrou: “E ainda tem coragem de criticar a saúde no governo Wagner? Em matéria de saúde, Paulo Souto tem é que pedir desculpas, de joelhos, ao povo baiano”.  Fonte: Lucas Brito

Anúncios

obrigado por ter acessado o nosso blog, a coordenação agradeçe, acesse e fique bem informado.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: